SOBRE

O Blog Sushi POP é um espaço do autor Alexandre Nagado para publicação de seus estudos, impressões e opiniões sobre diversos aspectos da cultura pop japonesa, em especial o mangá, o animê, o tokusatsu e a música pop japonesa, em suas diversas divisões. A primeira versão do Sushi POP data de maio de 2008, com vários hiatos e reformulações. Na presente versão, textos inéditos se misturam a edições revistas, ampliadas e atualizadas de publicações antigas.  

O Sushi POP um espaço de referência sobre entretenimento japonês, destacando aspectos culturais e históricos.

O AUTOR
UHveFwaHTfmrbm69pVq8_T13b893qmoIo1BFt.jpg

Alexandre Nagado nasceu em 1971, em São Paulo, capital. Aos 15 anos começou a estudar desenho e quadrinhos na escola-estúdio Núcleo de Arte, do professor e Mestre do Quadrinho Nacional, Ismael dos Santos (1930~2015).

 

Começou atividades profissionais como cartunista de jornais empresariais aos 17 anos. Como desenhista, trabalhou intensamente com caricaturas para eventos, ilustrou para revistas e livros, além de alguns trabalhos para publicidade.
 

Em 1990 estreou como roteirista com Flashman, história complementar da revista Jaspion (Ed. Abril). Na Abril, nas revistas Jaspion e Heróis da TV, publicou roteiros para Changeman e Maskman. Ainda com esse tipo de super-herói japonês, escreveu as edições de estreia de Goggle V, Machine Man e Sharivan, em 1991.

 

Na Editora Escala, foi roteirista dos quadrinhos oficiais de Street Fighter, com uma extensa parceria com o desenhista Arthur Garcia e artistas convidados. Para a Editora Trama, escreveu a minissérie Blue Fighter (1997), desenhada por Arthur Garcia (lápis) e Silvio Spotti (arte-final). O personagem havia estreado em 1995 na Master Comics (Ed. Escala) e teve uma conclusão em 2000 na revista Mangá X, produzida por Franco de Rosa para a Editora Escala.

 

Nos quadrinhos, ainda produziu o álbum coletânea Mangá Tropical para a Editora Via Lettera em 2002, reunindo vários nomes de destaque na época. Trabalhou em dezenas de projetos de quadrinhos paradidáticos e de comunicação corporativa, atendendo clientes como Bosch, Projeto Tietê, Santander – Banespa, Votorantim, Fibria, Eldorado, FIS – Fidelity Information Services e CAPES.

 

Entre 1994 e 2000, publicou dezenas de resenhas, artigos e reportagens sobre heróis japoneses na revista Herói (ACME e, depois, Conrad). Cobrindo assuntos relacionados à cultura pop japonesa, publicou também resenhas e artigos em diversos veículos de mídia, como as revistas SET (Ed. Azul) e Henshin (Ed. JBC) e os sites Omelete, NihonSite, Bigorna e ShockWave News, entre outros.

 

Seguindo os passos de seu mestre Ismael, lecionou durante 8 anos no CEPADE – Centro Paulista de Arte e Design (1997~2005), e realizou muitas oficinas para projetos culturais em bibliotecas, eventos pelo país e a ONG Constelação (2005~06).

 

Já percorreu várias cidades do país proferindo palestras sobre quadrinhos e cultura pop japonesa. Gravou entrevistas ou lives para os canais Oliver Talk, Resistência Tokusatsu, Heróis e Mais, ShockWave, Pop Connection, OK Nerd, Bacon Podcast, Túnel do Tempo TV e vários outros.

Parte de sua produção como redator foi compilada no livro Almanaque da Cultura Pop Japonesa, lançado em 2007 pela Via Lettera; com uma segunda edição, revista e ampliada, publicada em 2016 pela Editora Kimera.

Seu próximo livro é a biografia Paulo Fukue - O Engenheiro de Papel, a ser lançado pela Editora Criativo.

Católico apostólico romano, gosta de ler sobre História, Filosofia e também conhecer e analisar os bastidores da indústria de entretenimento.