• Ale Nagado

Grandes Antologias de Mangá: SHONEN SUNDAY

Um olhar sobre uma das mais importantes publicações do Japão voltadas ao público adolescente masculino.

Capa da Sunday destacando Detective Conan, um de seus maiores sucessos.

No lucrativo e competitivo mercado japonês de quadrinhos, o almanaque de maior vendagem é a antologia semanal Shonen Jump, da editora Shueisha, que ainda consegue bater um milhão de exemplares por edição. Concorrendo no mesmo nicho de público, o posto de segundo lugar cabe à Shonen Magazine (da Kodansha), e o terceiro (às vezes, quarto), para a Shonen Sunday (da Shogakukan); com circulação de 900 e 300 mil exemplares por edição, respectivamente (segundo dados de 2018). Lembrando que o termo japonês "shonen" designa a demografia representada pelos adolescentes do sexo masculino. Obviamente, isso não impede que esses mangás tenham fãs ardorosos de qualquer idade, de ambos os sexos.


A primeira edição da Shonen Sunday foi lançada em 17 de março de 1959, apesar da capa trazer impresso a data de 5 de abril. Chegou às bancas no mesmo dia em que a revista rival Shonen Magazine, que por sua vez tinha a data de capa como sendo 26 de março. No Japão, até hoje é normal a revista chegar antes da data impressa na capa. No entanto, chama a atenção que as revistas concorrentes tenham chegado às lojas no mesmo dia, com planejamentos diferentes.


Sem muita chance de erro, é fácil imaginar que vazamentos de informação de um lado e do outro acabaram acelerando os lançamentos, tamanha era a rivalidade entre as editoras. As duas revistas lutaram pelo mercado mais lucrativo, o dos meninos adolescentes, durante quase uma década, até o surgimento da Shonen Jump, que chegou em 11 de julho de 1968, com data de capa indicando primeiro de agosto.

A primeira edição, de 1959.

A Shonen Jump é a mais agressiva de todas em termos de marketing, com grande ênfase em histórias de ação e batalhas eletrizantes. Suas palavras-chave "amizade", "esforço" e "vitória" têm dado o tom das aventuras, com um sucesso após o outro e liderança mais do que consolidada. Por outro lado, a Sunday parece seguir uma linha menos voltada a batalhas, com bastante espaço para humor, cotidiano e romance. Isso pode parecer uma simplificação, já que a Sunday também acumula um grande número de histórias de ação, mas parece dar mais liberdade a seus autores, sem se prender tanto a fórmulas. Falando por alto, claro, pois à primeira vista é difícil para um iniciante diferenciar claramente uma antologia shonen de outra.


Para a Shonen Sunday, o grande momento no mercado de mangás foi no ano 2000, quando conseguiu o pico de circulação de mais de 2 milhões de exemplares impressos por semana. Infelizmente, após essa época, as vendas foram declinando. No geral, as tiragens japonesas diminuíram bastante com o fortalecimento do mercado digital, com exceção de alguns fenômenos de venda, como One Piece e Demon Slayer, ambos da Shonen Jump.

Como é comum em revistas para garotos, muitas capas trazem fotos de jovens cantoras e atrizes, que são tema de matérias e ensaios fotográficos internos.

Com tiragem de mais de 300 mil exemplares semanais (dados de 2018), a Sunday, ao contrário do que o nome sugere, chega às lojas toda quarta-feira, tendo sido distribuída anteriormente toda terça, até 2011. Entre os grandes autores que já passaram por lá, podemos citar Osamu Tezuka, Shotaro Ishinomori, Fujiko Fujio, Shigeru Mizuki, Rumiko Takahashi, Takashi Shiina, Masami Yuuki, Mitsuru Adachi, Kazuhiko Shimamoto, Ryoichi Ikegami, Go Nagai e muitos outros.


Segundo levantamento de 2019, a Sunday estaria em quarto lugar entre publicações Shonen atualmente, perdendo o posto para a versão mensal da Shonen Magazine. Ou quinto, se considerar a CoroCoro Comic (Ed. Shogakukan), mais atrelada ao público infantil e pré-adolescente. Mesmo longe de seus tempos de glória, ainda segura uma circulação de mais de 240 mil exemplares por semana. Entre as "shonen" semanais, continua em terceiro.

[Nota: Esses dados mais recentes constam na Wikipedia em inglês, mas não são confirmados nos verbetes das revistas em japonês.]


Vários de seus títulos deram origem a animês ou produções live-action, o que ajuda a manter a popularidade e a relevância do títulos.


Sua série mais antiga ainda em publicação é Detective Conan, de Gosho Aoyama, que estreou em janeiro de 1994 e já deu origem a várias adaptações, sendo um sucesso perene em seu país. No Brasil, Conan foi lançado somente como animê, primeiro um longa em DVD (2008) e depois alguns especiais em streaming.

Capa destacando Inu-Yasha, um de seus grandes sucessos.

Por outro lado, diversas outras obras da Sunday já foram publicadas no Brasil, como A Lenda de Kamui (de Sanpei Shirato - lançada no Brasil em 1992 pela Editora Abril), Ranma 1/2, Inu-Yasha (ambas de Rumiko Takahashi), Magi (de Shinobu Otaka). Outras ainda, tiveram sua versão para TV exibida por aqui, como o animê Patlabor (de Masami Yuuki), exibido no extinto canal Locomotion, ou o seriado tokusatsu Kamen Rider BLACK, de Shotaro Ishinomori, na também extinta TV Manchete. Outro destaque conhecido por aqui é o Giant Robo, ou Robô Gigante (de Mitsuteru Yokoyama), que teve versões em tokusatsu e animê já exibidas no Brasil em diferentes épocas e emissoras. No Japão, a lista de títulos bastante conhecidos da Sunday também inclui Osomatsu-Kun (de Fujio Akatsuka), Ge Ge Ge no Kitarou (de Shigeru Mizuki), Dororo (de Osamu Tezuka), TOUCH, Rough (ambos de Mitsuru Adachi), Getter Robo (de Go Nagai e Ken Ishikawa), Sabu to Ichi, Gorenger (ambos de Shotaro Ishinomori), Obake no Q-Taro (de Fujiko Fujio), Magic Kaito (de Gosho Aoyama), Major 2nd (de Takuya Mitsuda) e muitos outros.


Com uma boa variedade de temas e alguns títulos bastante populares em seu mix semanal, a Shonen Sunday mantém há décadas uma honrosa posição entre as grandes antologias de mangá.


Site oficial: websunday.net


____________________________________


Campanha Sushi POP no Apoio Coletivo

- Apoie o meu trabalho, doando qualquer valor a partir de R$ 5,00 e incentive a continuidade do Sushi POP. Se preferir, tem o PIX: nagado@gmail.com


App do Sushi POP

- Não perca nenhuma atualização. Já tem o app? Use esse código de convite: 6Q946U


Compartilhe este post em suas redes sociais!