• Ale Nagado

Chi´s Sweet Home - O mangá

Uma família simples, com uma adorável gatinha alegrando suas vidas.

Um dos mais singelos mangás sobre animais de estimação está sendo publicado no Brasil pela Editora JBC. É Chi´s Sweet Home, que conta as aventuras cheias de humor e ternura de uma gatinha que se perde da mãe e acaba indo parar em um lar simples e feliz. Encontrada perdida e indefesa, Chi é adotada pela família Yamada. O menino Yohei fica encantado com o bichinho, assim como seu pai, Kento, e Miwa, sua mãe. É impossível não sentir pena da gatinha, que no começo tenta fugir para tentar voltar para sua mãe, mas com o tempo, as lembranças vão ficando para trás e a nova vida soa emocionante e cheia de descobertas.


Seu nome tem uma origem curiosa: Chi (leia "Tchi") vem de uma onomatopeia inusitada, mas só lendo para saber. E um dos primeiros desafios dos Yamada é impedir que a vizinhança descubra a Chi, pois no condomínio onde vivem, gatos e cães são expressamente proibidos.


Algo muito interessante nessa obra é que, a despeito dos pensamentos que os leitores acompanham, as ações da gatinha são em geral coerentes com o comportamento de um filhote típico. Chi é curiosa, brincalhona e teimosa, e sempre faz amizade com gatos que encontra. Suas reações e trapalhadas sem dúvida irão soar familiares para qualquer um que já tenha tido um gato filhote em casa.

Detalhe de página de Chi´s Sweet Home.
A arte de Kanata Konami: Simples e eficiente.

Criação da veterana Kanata Konami, a série tem um traço infantil, bastante simples e expressivo, com uma narrativa eficiente e envolvente. A autora é conhecida por seus quadrinhos com animais de estimação, especialmente gatos, com os quais tem muita afinidade e isso transparece nas situações apresentadas. Além disso, o leitor ocidental pode ter um vislumbre da vida de uma pacata família japonesa, seus costumes e interações sociais.


Chi´s Sweet Home surgiu em 2004 nas páginas da revista semanal Morning, da editora Kodansha. A história se desenrola em episódios curtos, de oito páginas cada, e são totalmente coloridos. Conquistando grande aceitação perante os leitores, a história de Chi gerou um total de 12 volumes compilando toda a série. A revista Morning é voltada ao público seinen ("jovem adulto"), mas a história é só ternura e humor para todas as idades. Cada volume apresenta extras, como a interessante entrevista na segunda edição, na qual a autora conta sobre o processo criativo, que envolve reuniões na editora. Isso, assim como os acessórios de recortar, abrilhantam a edição brasileira.

Capa do volume 2, com uma das imagens mais icônicas da personagem.

O mangá deu origem a um animê pelo renomado Studio Madhouse em 2008, com 104 episódios de 5 minutos. Em 2009, uma nova temporada nos mesmos moldes foi produzida, intitulada Chi´s Sweet Home - Atarashii Ouchi ("Novo endereço"). Em 2010, veio um especial para vídeo, chamado Chi Meets Cocchi. A próxima empreitada no campo da animação teria a missão de reinventar a série.

Chi e Yohei, versão animê 2D.
Chi e Yohei, versão animê 2D.

Uma nova série foi lançada em 2016, desta vez em computação gráfica, pelo estúdio Marza Animation Planet, o mesmo que realizou o CGI de Space Pirate Captain Harlock, Lupin The 3rd e do live-action Sonic The Hedgehog.


Surgiu assim Koneko no Chi: Ponpon-ra Dai Bouken ("A gatinha Chi: A Grande Aventura Ponpon-ra"), que teve 51 episódios de 15 minutos. Essa série ganhou o título internacional de Chi´s Sweet Adventures e foi adquirida pela Amazon Prime Video em 2018 e pode ser assistida, com legendas, pelos assinantes no Brasil.

Chi em versão CGI.

A lamentável falta de uma versão dublada não pode desanimar a quem tem crianças pequenas. É uma chance dos pais assistirem junto com os filhos pequenos para ler as legendas e ajudar a imergir nas historinhas. Os episódios são curtos, de apenas 15 minutos.

Finalmente, em 2018, veio uma nova série de 25 episódios no mesmo formato, intitulada Koneko no Chi: Ponpon-ra Dai Ryokou (" A Gatinha Chi: A Grande Viagem Ponpon-ra").


Nestes tempos em que o entretenimento infantil tem sido veículo para propaganda ideológica no ocidente e desenhos antigos são apagados e cancelados por militantes políticos, o Japão ainda realiza produções que oferecem entretenimento inocente. Simples e de aquecer o coração, Chi´s Sweet Home é um olhar terno sobre a vida familiar enriquecida por um bichinho de estimação.

Chi´s Sweet Home ~ チーズスイートホーム

Roteiro e arte: Kanata Konami

Tradução: Cecília Yuri Takahashi


Formato: 17 x 20 cm Lançamento no Brasil: Editora JBC (2021) - Também disponível em formato digital. - Página de Chi no site da JBC


***************


Visite o CANAL TÚNEL DO TEMPO TV - Nostalgia de séries, filmes e desenhos!


***************


Campanha Sushi POP no Apoio Coletivo

- Apoie o meu trabalho, doando qualquer valor a partir de R$ 5,00 e incentive a continuidade do Sushi POP. Se preferir, tem o PIX: nagado@gmail.com


Baixe o App do Sushi POP

- Não perca nenhuma atualização deste blog com o aplicativo Spaces. Já tem o app? Use este código de convite: 6Q946U


- Compartilhe este post em suas redes sociais! Ajude o Sushi POP a chegar a mais leitores.