top of page

Boletim Sushi POP 93

Nesta edição: Editorial sobre os filmes japoneses no Oscar, o veredito do caso Kyoto Animation, Godzilla em preto-e-branco, nova canção de Ado, livro clássico sobre a História do Japão e mais!

The Boy and The Heron e Godzilla Minus One: O cinema japonês no Oscar.

[1] Editorial: O Japão no Oscar


No último dia 23, foram anunciados os filmes que irão concorrer ao Oscar 2024. Entre os indicados, dois títulos japoneses. Godzilla Minus One irá concorrer na categoria Efeitos Especiais, enquanto O Menino e a Garça (The Boy And The Heron) é um dos principais longas na categoria Melhor Animação.


O longa de Hayao Miyazaki já venceu o Globo de Ouro [Boletim 90], o que o habilita a ser um dos favoritos. E Godzilla Minus One não é apenas uma grata surpresa, os elogios ao filme como um todo foram tão acalorados, que poderia até ter sido indicado em outras categorias.


Hayao Miyazaki, um exemplo de vida dedicada à arte, já venceu um Oscar em 2003 por A Viagem de Chihiro e ainda um Oscar honorário pelo conjunto de sua obra em 2014. Já Godzilla Minus One é uma recente reinterpretação para o icônico monstro que tem a mais longeva franquia cinematográfica do mundo, tendo se iniciado em 1954.


Hollywood foi tomada por militantes de políticas identitárias, foi invadida por CGI feito às pressas e de péssima qualidade e viu seus orçamentos serem elevados à estratosfera pelo fato de atores terem ficado absurdamente caros. O culto às celebridades, especialmente nos EUA, adquiriu proporções totalmente irreais frente a muitos fracassos de bilheteria do cinema atual.


Godzilla Minus One teria custado entre 10 e 15 milhões de dólares, um dinheiro que não paga salário de um único ator protagonista em qualquer filme da Marvel ou da Warner. Com poucas exceções, o cinema americano se acomodou no marketing, passou a trabalhar por agendas ideológicas e deixou muita gente frustrada, fazendo as bilheterias despencarem.

Miyazaki: Um terceiro Oscar pode estar a caminho?

Foi aí que entraram em cena filmes com orçamentos muito menores, mas feitos com garra, com aquela vontade de fazer um grande trabalho e deixar um legado.


Diretores como Hayao Miyazaki e Takashi Yamazaki (de Godzilla Minus One) se preocupam em contar boas histórias e dramas humanos com honestidade, entregando personagens verdadeiros e marcantes. Em comum, tanto Miyazaki quanto Yamazaki assinaram roteiro e direção de seus filmes, sendo que o último também supervisionou os efeitos visuais que impressionaram a crítica mundial.


Os representantes japoneses no Oscar são, portanto, filmes bem autorais, algo cada vez mais raro no cinema comercial. Não se preocupam com coisas como agendas políticas, diversidade, ativismo climático ou questões de gênero. Um tokusatsu e um animê conseguiram o feito de estar entre as obras mais relevantes do cinema contemporâneo e isso joga mais holofotes sobre a produção japonesa. Godzilla dificilmente leva esse Oscar (a indicação já é um enorme reconhecimento), mas as apostas em The Boy and The Heron estão altas.


Talvez o Japão tenha algo a ensinar a Hollywood, mas apesar de toda a festa, deve manter uma distância segura dos produtores americanos, para não ser influenciado pelos erros que vêm apodrecendo a indústria cultural de todo o ocidente.


Nota: O longa-metragem O Menino e a Garça e será lançado em cinemas brasileiros em 22 de fevereiro, conforme informou a distribuidora Sato Company.


A cerimônia do Oscar acontece no próximo dia 10 de março, em Los Angeles.


[2] Godzilla Minus One/ Minus Color:


No dia 12 de janeiro, saiu no Japão Godzilla Minus One/ Minus Color, uma versão preto-e-branco do aclamado filme. Uma jogada de marketing incrível, recriando a sensação de cinema antigo com tecnologia de ponta. O público americano também pôde conferir a obra, que estreou em circuito limitado de cinemas nos EUA no último dia 26.


[3] Incendiário da Kyoto Animation é sentenciado à morte.

O criminoso e réu confesso Shinji Aoba, de 45 anos, foi condenado à morte no Japão pelo incêndio intencional que provocou no Studio 1 da Kyoto Animation. O ataque incendiário aconteceu em 19 de julho de 2019 e, na ocasião, morreram 36 pessoas, com mais 32 feridos. Entre as vítimas, vários desenhistas, assistentes e diretores de animê. A sentença de pena capital foi divulgada no último dia 25 de janeiro.


A defesa alegou o homem, que participou de um concurso para novos autores, se sentiu plagiado em uma obra do estúdio, o que se provou ser um equívoco e apenas pesou ainda mais contra ele. Após a divulgação da sentença máxima, a defesa apelou da decisão, mas dificilmente conseguirá reverter o caso.

[4] Nova série tem personagem brasileira:

Nanare Hananare: Já deduziu quem é a brasileira só pelo visual?

Saiu o trailer da nova série de animê original do estúdio P.A. Works, associado com a DMM. É Na-nare Hana-nare, que lançou um vídeo de apresentação de personagens no dia 25 de janeiro. A série, escrita e dirigida por Kodai Kakimoto, irá mostrar o cotidiano escolar de seis garotas muito diferentes entre si, mas que se apoiam mutuamente. Uma curiosidade da série é que uma das personagens será apresentada como sendo brasileira, a extrovertida Anna Aveiro Nakamura, que terá a voz da atriz Larissa Tago Takeda, nascida no Japão e filha de brasileiros.


Só para variar, houve discussão nas redes sociais, com pessoas reclamando do fato da personagem ser loira, e não parecer uma "típica brasileira". Parece que essas pessoas não são habituadas nem com estereótipos visuais do animê e nem com a realidade de que o Brasil é um país com várias etnias. A série ainda não tem data de estreia.



[5] Nova canção de Ado:


A enigmática cantora Ado, que nunca mostra o rosto (nem mesmo nos shows) ou se deixa fotografar, irá lançar uma nova canção, desta vez para o vídeo comemorativo dos 60 anos da marca de chocolates Lotte. O video da canção será uma animação do renomado estúdio TRIGGER, responsável pelas séries SSSS.Gridman, Little Witch Academia, Space Patrol Luluco e várias outras.


O vídeo será lançado no YouTube e a canção estará disponível em plataformas digitais a partir de 31 de janeiro. (No Brasil estará disponível já no dia 30 de janeiro, devido ao fuso horário.)


"Chocolat Cadabra"

Letra e melodia: Taku Inoue / Arranjo: Camellia

Intérprete: Ado


[6] Akira Kushida hospitalizado e evento cancelado:

Akira Kushida, um vozeirão a serviço das anime songs.

O veterano cantor de temas de tokusatsu e animê, Akira Kushida, foi hospitalizado no último dia 21, devido a uma forte crise de pancreatite. Por conta disso, foi cancelada sua participação no evento THE KING 2024, onde se apresentaria em 28 de janeiro no mesmo palco que NoB (ou Nobuo Yamada), Naomi Tamura e Yoshiki Fukuyama (JAM Project).


Os organizadores do evento já estavam preocupados, pois Nobuo Yamada havia tido um problema de saúde dias antes. Com a internação de Kushida, que está com 77 anos, acharam melhor adiar o evento para uma data futura a ser anunciada.


Que tanto Akira Kushida quanto Nobuo Yamada possam ter uma boa recuperação e logo estejam de volta ao que tanto amam fazer.


[7] Recomendação: Firefighter Daigo

O blog Outros Papos publicou um interessante artigo analisando a recente série sobre bombeiros Firefighter Daigo, do estúdio Brain´s Base. Uma série recheada de bons valores, que vale conhecer.


[8] Raridade: Livro clássico sobre a História do Japão:


O livro Pequena História do Japão foi editado originalmente em 1950, com uma segunda edição, revista e ampliada, em 1964. É um aclamado trabalho do jornalista e historiador José Yamashiro (1913~2005), que por acaso é tio-avô deste que vos escreve. Pode haver informações desatualizadas, decorrentes de descobertas arqueológicas ou de documentos posteriores à última revisão, mas ainda assim o livro tem grande valor para pesquisadores.


Trata-se de um livro extremamente raro que encontrei no Telegram e, por isso, resolvi compartilhar aqui, especialmente para quem se interessa por temas históricos do Japão. Está nos formatos PDF, EPUB e MOBI.

Pequena história do Japão
.pdf
Download PDF • 1.51MB

Pequena história do Japão
.epub
Download EPUB • 1.46MB

Pequena história do Japão
.mobi
Download MOBI • 465KB

::: TOME NOTA :::


>>> A Playlist Sushi POP está de volta à programação da Shock Wave Radio, que completou 4 anos de estreia no último dia 20 de janeiro. Toda segunda, às 19 horas, tem Playlist Sushi POP, com uma seleção de J-Rock, J-Pop e Anime Songs.


>>> A Aliança Cultural Brasil-Japão possui cursos regulares de artes japonesas, com as modalidades Origami, Mangá, Washi-ê, Kiri-ê, Ikebana, Sumiê, Shodô, Orinuno e Kirigami. Maiores informações no site oficial.


>>> A Editora JBC anunciou recentemente o lançamento de dois mangás do autor Takashi Murakami. Um deles é uma edição, em volume único, reunindo os títulos O Cão Que Guarda as Estrelas e O Outro Cão Que Guarda as Estrelas. Além desse retorno, foi anunciado também o inédito Pino, um drama de ficção científica que também será publicado em volume único. As datas de lançamento ainda não foram divulgadas. Maiores informações no site oficial.



 

QUANTO VALE O TRABALHO NESTE SITE?


- Se você quer apoiar o trabalho de divulgação cultural do autor, faça uma contribuição financeira a partir de R$ 5,00. A doação pela plataforma Apoio Coletivo pode ser única ou recorrente, de maneira pública ou anônima.


- Se preferir, pode doar qualquer valor através do PIX: nagado@gmail.com 



::: LINKS RECOMENDADOS :::


BLOGOSFERA (lista de blogs sobre cultura pop)



SE LIGA NERD (O portal da Liga Nerdola)


bottom of page