top of page

Slayers

Ação e humor em uma grande aventura em um cenário medieval.

Slayers: Da literatura para o animê.

Por Bruno César [*]


No final da década de 1980, uma série de light novel escrita por Hajime Kanzaka e ilustrada por Rui Araizumi fazia grande sucesso com o público japonês: Slayers. Publicada nas páginas da revista Dragon Magazine, da editora Fujimi Shobo, a série tinha como cenário o mundo medieval e personagens cativantes. Teve um total de 52 volumes, publicados entre 1989 e 2019, sendo 17 volumes da história principal, mais 35 volumes de contos e histórias paralelas.

 

O sucesso da série logo lhe rendeu adaptações para mangás, filmes, jogos de video game e animês, sendo assim, uma das franquias de maior sucesso na década de 1990. A mistura de batalhas medievais, aventura e boas doses de comédia, fizeram de Slayers uma série atrativa e diferenciada entre as demais de sua época.


A série em animê foi, sem sombra de dúvida, o produto de maior êxito na franquia. A primeira saga foi produzida pelo estúdio J.C. Staff, sendo exibida pela TV Tokyo entre 7 de abril e 29 de setembro de 1995, com um total de 26 episódios. Na sequência foram produzidas outras duas fases, intituladas como Slayers Next e Slayers Try, sendo exibidas em 1996 e 1997, respectivamente. Nos anos 2000 ainda houveram outras duas fases, intituladas Slayers Revoluton e Slayers Revolution-R, sendo exibidas entre 2008 e 2009.


O traço de Rui Araizumi, para as light novels.

A trama tinha como protagonista a jovem feiticeira Rina Inverse (Lina Inverse no original). A garota, de apenas 15 anos de idade, era conhecida como uma caçadora de tesouros. Era temida por seu grande poder de destruição, especialmente o golpe aniquilador Giga Slave. Apesar de sua grande força e personalidade forte, a garota também tinha senso de humor e estava sempre faminta, devorando toda a comida que aparecesse em sua frente.

 

No primeiro episódio, Rina ataca uma gangue de ladrões e fica com o tesouro que haviam roubado. Ao sair caminhando pela floresta, logo é atacada por um grupo do mesmo bando, que agora tentava recuperar seu valioso tesouro roubado. Neste momento surge, inesperadamente, um espadachim de cabelos loiros, pronto a ajudar Rina, chamado Galdy Gabriev (Gourry Gabriev). Mesmo com aparência de um nobre justiceiro, o jovem era bastante atrapalhado e acaba tornando-se companheiro de Rina em sua jornada.

 

Logo, ambos partem para um vilarejo onde prometem salvar a população de um perigoso dragão que ameaçava o local. A estada da dupla no vilarejo rende várias cenas hilárias, como Rina devorando dezenas de pratos de comida, além de grandiosas cenas de batalha e destruição.

 

Na sequência, surgem novos aliados e inimigos, como uma dupla misteriosa que tenta comprar alguns artefatos roubados de Rina. Sendo um destes o misterioso Zelgadis (Zelgadis Graywords), que logo se juntaria à dupla de protagonistas em sua jornada. Entre os itens valiosos de Rina, está um objeto chave, desejado por Rezo, O Mago Vermelho, que intencionava reviver o temível ser Shabranigdo.


Rina Inverse

No decorrer da saga, vemos a equipe liderada por Rina enfrentar perigosos inimigos e superar grandes desafios, sem nunca perder o bom humor. Mais adiante, junta-se ao time à jovem princesa Ameria (Amelia Wil Tesla Seirun), que estava sempre disposta a lutar por justiça, mesmo que as vezes seu exagero a fizesse tomar atitudes equivocadas.

 

Os heróis da série mostram-se um tanto peculiares, já que seus integrantes têm personalidade forte, coragem, senso de justiça e ao mesmo tempo discutem e fazem piadas diante dos perigos que enfrentam.

 

O cenário medivel (que lembrava os famosos jogos de RPG), as batalhas grandiosas, o clima de aventura e fantasia, os vários momentos cômicos e seus personagens carismáticos, fizeram de Slayers uma das séries de maior êxito no Japão, sendo também exibida com grande sucesso em vários países europeus e latino-americanos.

 

Chegou ao Brasil no início dos anos 2000, com distruibuição da Mundial Filmes, sendo negociada com a Band. Na época, a emissora paulista vinha investindo em animações japonesas devido ao grande sucesso alcançado pelo programa infantil Band Kids, apresentado por Renata Sayuri, que tinha como carro-chefe o animê Dragon Ball Z.


Slayers estreou no dia 18 de agosto de 2003, em horário nobre. Era exibido de segunda à sexta-feira na faixa das 21h30. Infelizmente, a exibição no horário durou pouco tempo, sendo exibidos apenas os 26 episódios da primeira fase, sem direito à reprise. Nas tardes de sábado, a emissora fazia uma maratona dos episódios exibidos na semana. Logo a série foi substituída por outro animê, desta vez um clássico dos anos 1970, intitulado Batalha dos Planetas (Gatchaman).

 

Slayers ganhou algumas reprises em outra emissora, a Rede 21 (também pertencente ao Grupo Bandeirantes), até meados de 2004. Desta vez sendo exibida de segunda à sexta-feira nos finais de tarde, ao lado de outros animês que haviam deixado a grade da Band, como Tenchi Muyo, El Hazard, Bucky e o próprio Batalha dos Planetas.

 

Consta que em certa altura das reprises na Rede 21, mais precisamente após a exibição do último episódio da primeira fase, foi postada no site da emissora a grade com a programação do dia seguinte, marcando a exibição do episódio inicial da segunda fase, Slayers Next, o que infelizmente nunca aconteceu. Não se sabe se foi apenas um equívoco ou uma questão contratual, já que há grande possibilidade de que as três primeiras sagas tenham sido dubladas.

 

A dublagem ficou à cargo do estúdio paulista Dublavídeo, contando com vozes consagradas da época. O elenco foi composto por Letícia Quinto como Rina Inverse, Alfredo Rollo como Galdy Gabriev, Alexandre Marconato como Zelgadis, Fernanda Bullara como Ameria e Affonso Amajones como Rezo. A direção do trabalho ficou à cargo de Leda Figueiró.

 

Entre julho de 2004 e dezembro de 2005, a editora Panini Comics, lançou o mangá de Slayers no mercado brasileiro, contando com 17 volumes em leitura oriental que tiveram boas vendas.


[*] Bruno César é autor do blog Clássicos na TV  e do Canal Túnel do Tempo TV.



::: FICHA TÉCNICA :::


Título original: Slayers ~ スレイヤーズ

Estreia no Japão: 07/04/1995 (TV Tokyo) Total de episódios: 26 Emissoras no Brasil: Band, Rede 21


EQUIPE DE PRODUÇÃO

Criação: Hajime Kanzaka, Rui Araizumi

Composição da série: Takao Koyama Roteiro: Takao Koyama, Katsuhiko Chiba, Jiro Takayama, Katsumi Hasegawa, Yasunori Yamada, Jukki Hanada, Seiko Watanabe

Design de personagens: Naomi Miyata

Story-boards: Takashi Watanabe, Iku Suzuki, Susumu Ishizaki, Masato Satou e outros

Diretores: Takashi Watanabe, Makoto Noriza, Susumu Ishizaki e outros

Diretor de arte: Toshihisa Tojo

Trilha sonora: Osamu Tezuka (*), Vink Diretores de animação: Naomi Miyata, Kazuhiro Sasaki, Kumiko Shishido e outros Produção de animação: Easy Film

Direção geral: Takashi Watanabe

Realização: TV Tokyo, TV Tokyo Software, Marubeni


(*) Homônimo do lendário autor de mangás.


ELENCO ORIGINAL Lina Inverse: Megumi Hayashibara

Gourry Gabriev: Yasunori Matsumoto

Zelgadis Graywards: Hikaru Midorikawa

Amelia Will Tesla Seirun: Manami Suzuki

Sylphiel Nels Lada: Yumi Touma


 


::: LINKS RECOMENDADOS :::


(Lista de BLOGS sobre cultura pop)






Yorumlar


bottom of page