top of page

SUZUME

Uma fábula sobre dor, superação e solidariedade.

Suzume e Souta: Uma viagem pelo Japão, em uma corrida para salvar vidas.

Suzume Iwato é uma adolescente comum que vive com uma tia desde a morte de sua mãe, quando ela ainda era pequena. Um dia, encontra um rapaz que a deixa encantada e intrigada. Ao seguir o misteioso Souta, ela presencia algo inacreditável. Em uma região de ruínas da cidade, ele luta para impedir a saída de um demônio através de uma porta que leva a outra dimensão.


Em sua realidade, ela descobre que sob o Japão existe um demônio gigantesco e etéreo chamado de Verme, que provoca terremotos devastadores. Ele frequentemente tenta escapar para o plano físico através de portais mágicos que existem em certos lugares, causando enormes desastres quando não é impedido. Dois guardiões, chamados de Totens, impedem a saída da criatura, uma pelo lado do oriente e outro pelo lado do ocidente.


O problema é que o Totem do Oriente, cansado de sua existência limitada como um guardião, desiste de seu posto, se transforma no gatinho Daijin e sai em liberdade. É então que Souta, que vem de uma linhagem familiar que luta para proteger os portais do Japão, entra em ação. Em um momento de travessura, Daijin aprisiona Souta dentro de uma cadeirinha infantil quebrada, última lembrança que Suzume tem de sua falecida mãe.

Suzume, Daijin e Souta.

Souta e Suzume precisam selar os portais que podem liberar o Verme, enquanto tentam trazer Daijin de volta a seu posto. Tamaki, a tia de Suzume, fica preocupada quando a garota sai de casa para viver uma aventura duvidosa, e vai atrás dela, encontrando acontecimentos que não compreende.


É uma história tocante sobre resiliência, amor, solidariedade e autossacrifício. Indo mais além de explorar o interesse romântico da personagem central, lida também com sua relação com a tia que a criou, mostrando relacionamentos complexos e carregados de feridas emocionais. Toda essa história é contada com uma animação primorosa, trilha sonora excelente e uma direção emocionante de Makoto Shinkai, criador de Your Name e O Tempo Com Você. O longa foi lançado no Japão em novembro de 2022, sendo um dos grandes filmes do ano em seu país, tendo grande aclamação internacionacional também. Antes, porém, em agosto, saiu a versão literária, escrita pelo próprio Makoto Shinkai. Uma versão mais leve, em formato light novel, foi lançada em outubro, com ilustrações de Chiko. A versão em mangá, assinada por Denki Amashima, começou a ser publicada em outubro de 2022 na revista mensal Afternoon (Editora Kodansha), gerando dois volumes compilando a obra. No Brasil, o animê foi exibido em cinemas em abril de 2023, chegando ao streaming em novembro, via Crunchyroll.


Suzume e Souta (forma de cadeira)

Em uma entrevista, o diretor Makoto Shinkai declarou que Suzume é uma mensagem audiovisual às pessoas de seu país. É sobre superar a tristeza, cicatrizar feridas e seguir em frente, tendo sido inspirado diretamente pela grande catástrofe de 11 de março de 2011, em Fukushima, região de Touhoku. Por isso a alusão constante a terremotos. Quem conhece um pouco da História dos grandes desastres do Japão, irá entender as referências aos terremotos de Kanto (1923), Kobe (1995) e Fukushima (2011). Makoto Shinkai mostra uma visão Humanista, colocando o ser humano como medida de todas as coisas, não existindo qualquer referência a Deus ou a algo transcendental. Sua mensagem de esperança não prevê espiritualidade, sendo uma visão mais pagã, talvez ateísta. Sua visão de "reino dos mortos" é um limbo, não há nada de bom a se almejar lá, de onde se conclui que deve-se tentar viver bem, pois não há nada após a morte, só um grande vazio para as almas. Sua mensagem de esperança encontra eco no fato de poder encontrar pessoas na caminhada neste mundo, de amar e ser amado, sem qualquer sentido de transcendental como existe na visão cristã. Os personagens de Shinkai nunca se esquecem de demonstrar gratidão antes de cada refeição. É um agradecimento a tudo e todos que tornaram possível que aquela refeição fosse realizada, sendo feito com as mãos em forma de prece, quando se diz "itadakimasu". É uma herança ancestral do Budismo que, junto com o Xintosísmo, divide a formação da religiosidade tradicional japonesa. Ao mesmo tempo, o senso de amor ao próximo, de querer ajudar as pessoas, é manifestado em diversos personagens encantadores que aparecem ao longo do filme. Pessoas reais, com defeitos e virtudes, mas sentimentos sinceros de tentar ajudar o outro. Isso é reflexo, também, de um povo com um dos maiores índices de confiança interpessoal do planeta, uma realidade bem diferente daquela que conhecemos no Brasil.


A mensagem de Shinkai, teoricamente, é mais universal do que seria uma visão de alguma crença ou religião específica. Ao mesmo tempo, não deixa de ser uma visão melancólica, onde a esperança é restrita ao tempo de vida terrena. Mas esta é uma visão limitada sobre a obra desse diretor, feita para encontrar eco na mentalidade do público japonês, muito mais secularizado do que o latino, por exemplo.

Feito de japoneses para japoneses, Suzume não foi contaminado por agendas políticas de representatividade e diversidade, nem por qualquer agenda ideológica. É cinema à moda antiga, feito para entreter, emocionar e, não menos importante, fazer pensar. Concebido com propósitos e mensagens locais, foi executado com tanta inspiração e honestidade ao lidar com sentimentos genuínos, que se tornou uma obra universal. Como todo filme poderia ser.



::: FICHA TÉCNICA :::


Título internacional: SUZUME

Título original: Suzume no Tojimari ~ すずめの戸締まり("O Portal de Suzume") Estreia no Japão: 11/11/2022 Duração: 121 minutos Streaming para o Brasil: Crunchyroll (nov/23)


EQUIPE DE PRODUÇÃO:

Criação, roteiro e direção: Makoto Shinkai

Character design: Masayoshi Tanaka

Diretor de animação: Kenichi Tsuchiya

Diretor de arte: Takumi Tanji

Diretores de cenas: Yuga Tokuno, Kenji Imura, Nana Harada, Masami Shimoda, Atsuyuki Yukawa, Satoshi Inoue, Keita Nagahara

Trilha sonora: RADWIMPS, Kazuma Jinnai

Produtora musical: Sayoko Narukawa

Planejamento e produção: Genki Kawamura

Produtor executivo: Yoshihiro Furusawa

Produtores: Wakana Okamura, Kinue Ito, Koichiro Ito

Realização: CoMix Wave Film

Produção: STORY inc.

Comitê de produção: CoMix Wave Film, Toho, STORY inc., voque ting, KADOKAWA, JR East Planning, Lawson Group, Aniplex

Distribuição: Toho


ELENCO - Vozes originais:

Suzume Iwato: Nanoka Hara

Souta Munakata: Hokuto Matsumura

Tamaki Iwato: Eri Fukatsu

Minoru Okage: Shota Sometani

Rumi Ninomiya: Sairi Ito

Chika Amabe: Kotone Hanase

Tsubame Iwato: Kana Hanazawa

Hitsujiro Munakata: Hakuo Matsumoto

Tomoya Serizawa: Ryunosuke Kamiki

Daijin: Ann Yamane

Miki: Aimi

Suzume (criança): Akari Miura


 

- Se você quer apoiar o trabalho de divulgação cultural do autor, faça uma contribuição financeira a partir de R$ 5,00. A doação pela plataforma Apoio Coletivo pode ser única ou recorrente, de maneira pública ou anônima.


- Se preferir, pode doar qualquer valor através do PIX: nagado@gmail.com

 

::: LINKS RECOMENDADOS :::




Comments


bottom of page