• Ale Nagado

HOKUSAI - Uma Biografia em Mangá

Vida e obra do maior artista gráfico japonês de todos os tempos, pelas mãos do Rei do Mangá, SHOTARO ISHInoMORI.

Capa da biografia, com um detalhe da mais famosa obra de Hokusai.

A imagem da Grande Onda de Kanagawa, produzida com a técnica ukiyo-ê (um tipo de xilogravura), é uma das mais icônicas representações das artes visuais japonesas. De autoria de Katsushika Hokusai (1760~1849), tem atravessado gerações por sua estilização de grande beleza, sendo parte de uma obra ainda maior, as 36 vistas do Monte Fuji. [Nota: Leia "Rôkussai"] Desenhista talentoso e de grande poder de síntese, foi o primeiro a usar e tornar conhecido o termo "mangá", tradução de "desenhos irresponsáveis", que é como charges, cartuns, caricaturas e desenhos de humor em geral eram conhecidos. Somente no século XIX o mangá passaria a ser associado com histórias em quadrinhos, e isso foi depois da chegada ao Japão de artistas europeus que revolucionaram a imprensa japonesa.


Mas voltando a Hokusai, foi a publicação da série de estudos feitos batizada de Hokusai Manga que se tornou grande referência para o desenho de humor japonês. Feitos de forma despretensiosa e com enorme senso de estilização e toques de humor, Hokusai estava apenas seguindo uma tradição local de desenhos cômicos que remonta muitos séculos antes de seu tempo.


A Grande Onda representa um momento específico na vida e carreira de um artista produtivo, inconformado, autêntico e incomparável, conforme atesta sua biografia em mangá, lançada no Brasil pela Editora Pipoca & Nanquim. Logo no início, o leitor é apresentado a um Hokusai idoso, já no fim da vida, que começa a relembrar sua longa trajetória. Essa retrospectiva na verdade começa quando ele tinha 42 anos e promoveu uma ruptura rumo à sua fase mais famosa. Sentindo que estava descontente consigo mesmo e com os rumos de sua arte, ele abdica de seu pseudônimo "Souri" e adota "Hokusai". Ele já era um desenhista de renome e insiste em usar seu novo nome, mesmo que o anterior fosse comercialmente mais viável, pelo fato de ser conhecido.


Hokusai foi conhecido por vários nomes, vários pseudônimos ao longo da vida, formou diferentes famílias, sofreu grandes perdas e decepções, conheceu o luxo e a bajulação, bem como dificuldades e privações. A narrativa não segue um modo linear, com lembranças de diferentes momentos indo e vindo na memória do artista conforme o enredo avança.

Ele não era movido por dinheiro ou fama, mas por um desejo incansável de se aprimorar como artista, de desenhar com a alma. Ainda assim, viu o lado prático da arte, pois precisava tirar de seus desenhos o necessário para sobreviver. Na verdade, a certa altura ele passa a perseguir fama e fortuna, entregando-se cada vez mais a uma vida de luxúria e excessos. Ao perceber que estava se acomodando na fama, resolveu se desprender de tudo isso.


Sua primeira família é desfeita de modo abrupto, quando seu sogro leva sua esposa e filhos para longe. Depois, ele teria uma vida desapegada de coisas e pessoas, só importando sua busca incessante pelo aprimoramento artístico e pelo desejo de se sentir autêntico. A busca por desafios se torna uma constante em sua vida, o que incluiu produzir desenhos gigantescos e outros tão pequenos a ponto de fazê-los em um grão de arroz. Assim era Hokusai, um gênio de seu tempo, sempre em busca de testar seus próprios limites. Hokusai era temperamental e irascível, sendo também dado aos prazeres carnais, com um grande apetite sexual. Seu fascínio por belas mulheres o levou a muitos relacionamentos e a uma vida sem espaço para rotina, fidelidade ou estabilidade, tal qual sua arte, com a qual sempre buscava algo novo.


Ao final, a história mostra um Hokusai mais sábio, observador e maduro, sempre com um caderno de desenho à mão, pronto para esboçar rapidamente pessoas, animais e paisagens que lhe despertassem o interesse em suas andanças. É parte desse rico material que surgiu a série de 12 volumes que formam a publicação original do Hokusai Manga. Outros três volumes seriam publicados postumamente, sendo apenas dois deles reconhecidamente autênticos.

Se Hokusai é considerado um dos maiores nomes de todos os tempos nas artes visuais tradicionais do Japão, sua biografia em mangá deveria ser feita por alguém que, em sua área, tivesse uma relevância similar.


Aclamado como o Rei do Mangá, o versátil Shotaro Ishinomori (1928~1998) produziu essa biografia de Hokusai que rendeu três volumes em 1987, sendo que posteriormente foram agrupados em dois volumes. A edição brasileira juntou tudo em um volume único, de mais de 600 páginas.


Na época em que fez Hokusai, Ishinomori estava no auge de seu traço, com pleno domínio da narrativa, e foi genial ao retratar as épocas e fases do artista, bem como seu temperamento inquieto e explosivo.


Algumas artes do próprio Hokusai aparecem ao longo da obra, aumentando ainda mais o valor da biografia em mangá. Seu espírito investigativo, o senso de justiça, os defeitos, a autocrítica que fazia constantemente e sua incansável busca por aprimoramento são magistralmente retratados por um dos maiores autores de mangá de todos os tempos.

Ishinomori é o autor de obras marcantes como Cyborg 009, Gorenger, Sabu to Ichi, Kamen Rider, Henshin Ninja Arashi, Kikaider e Hotel, entre muitas outras criações. Com sua versão para a vida e obra de Hokusai, ficou registrado, em mangá, uma devida homenagem ao homem cujo nome está para sempre ligado à expressão mais popular do desenho japonês.



Título: HOKUSAI ~ 北斎

Roteiro e arte: SHOTARO ISHInoMORI Tradução: Drik Sada Formato: 15,5 x 22 cm, com 612 páginas (Volume único) Lançamento no Brasil: Editora Pipoca & Nanquim (2021) - Também disponível em formato digital.

- Classificação indicativa: Para adultos (18+)


Leia também:

- Shotaro Ishinomori - O Rei do Mangá - Mangá - História, Evolução e Influência


*******************************


Campanha Sushi POP no Apoio Coletivo: - Você pode apoiar o meu trabalho, doando qualquer valor a partir de R$ 5,00 e incentive a continuidade do Sushi POP. A doação pode ser única ou recorrente, de maneira pública ou anônima. - Se preferir, pode doar através do PIX: nagado@gmail.com - Muito obrigado pela atenção e apoio. Que Deus abençoe seu lar!


- Divulgue o Sushi POP em suas redes sociais. Espalhe boa cultura pop japonesa!


Visite nosso canal parceiro:


::: TÚNEL DO TEMPO TV - Nostalgia de séries, filmes e desenhos! :::