top of page

O Menino Biônico

Uma difícil jornada de amadurecimento para um robô em forma de criança.

Jet Marte

No início dos anos 80, a TV Record era o palco das aventuras de um pequeno garoto cibernético chamado Jet Marte. O nome da série era O Menino Biônico (Jetter Mars, no original), uma pouco conhecida criação de Osamu Tezuka (1928~1989), o pai do moderno mangá e pioneiro dos seriados em animê para a televisão.

Com todo um senso de encantamento, drama e aventura infanto-juvenil típico dos anos 70, O Menino Biônico foi uma aventura cativante e sentimental exibida numa época em que os animês não gozavam da popularidade de hoje e poucos títulos eram exibidos na TV. A Record se destacava com diversas séries japonesas em sua programação, como Sawamu, Fantomas, Ultra Seven, Shadow Boy, Robô Gigante e várias outras. Em meio a tantos personagens imponentes, Jet Marte era um herói diferente, um garotinho adorável e com enormes poderes. Um robô em forma de criança.

Marte, Milly, Prof. Yama (de terno) e Prof. Kawashita.

Construído em 2015 (um futuro distante na época em que o desenho foi produzido, em 1977) por um severo cientista chamado Prof. Yama (Yamanoue) a fim de proteger o Japão e o mundo contra qualquer tipo de ameaça. Tendo como lar o Instituto de Ciências, Jet Marte é capaz de voar, sendo também dotado de grande força e resistência. Com um avançado cérebro eletrônico que lhe permite ter sentimentos e evoluir, ele é corajoso e tem enorme curiosidade sobre tudo. Sua melhor amiga é Milly, uma androide com um profundo senso de justiça, que lhe ensina muito sobre os valores sociais e humanos. Agindo também como um conselheiro na educação de Marte, temos o criador de Milly, o professor Kawa (Kawashita), que auxilia na educação do poderoso e ingênuo herói. Kawa é um feroz antagonista do militarismo de Yama e os dois vivem discutindo.


Atendendo aos pedidos de seu pai, Marte enfrenta de criminosos comuns a vilões poderosos que ameacem a segurança do Japão e do mundo. Mesmo com sua força descomunal, ele é incentivado a frequentar a escola normalmente, o que gera muitas situações divertidas, graças à sua extrema ingenuidade e impulsividade.


A vida do pequeno guerreiro sofre uma reviravolta quando seu pai desaparece em um trágico acidente. Em seu lugar, entra um ainda mais severo e por vezes insensível diretor-geral no Instituto de Ciências.

Marte, Milly, Kawashita e Yama.

Antes de morrer, porém, o Professor Yama deixara pronto um irmãozinho para Marte, o travesso bebê robô Melki (Melch), que só sabe dizer bakaruti (sem tradução). Forte e bem desastrado, Melki é uma atração à parte, engatinhando e causando estragos por onde passa. O seriado misturava ternura e humor, com um tipo de drama e violência impensáveis para uma produção ocidental.


Em um antológico episódio, uma garota robô espiã chamada Agnes aproxima-se de Marte a pedido de seu diabólico mestre. Ela, no entanto, apaixona-se pelo herói e trai seu criador, sendo destruída por ele. A cena da morte de Agnes é brutal e sem concessões para o público infantil, pois a série trata sobre amadurecimento e sobre lidar com perdas, mesmo as mais traumáticas. Quando abordava o tema da morte, o desenho se apresentava muito poético, solene e sentimental, bem ao modo japonês.


Em outra aventura, Marte conhece o agente ciborgue Jam Bond, que o hostiliza quando ambos agem em conjunto. Tudo porque Bond, um humano com partes mecânicas, considerava-se superior a um robô como Marte. Quando foi duramente ferido em ação e sua parte humana foi destruída, o antigo ciborgue tornou-se 100% máquina e aprendeu uma dura lição de humildade.

Melki, com Marte e Milly.

Jetter Mars é baseado numa antiga criação de Tezuka, o icônico Astro Boy (Tetsuwan Atom), com quem é frequentemente confundido. Na verdade, o projeto original seria uma continuação de Astro Boy, com um novo garoto robô que substituiria o protagonista original, que morre no final da série clássica, lançada em 1963 (e baseada em mangá de 1952). Por questões de conflito com um patrocinador da obra original, Tezuka optou por criar um personagem diferente, ainda que aproveitando muitos elementos do Astro Boy em Jetter Mars. O criador do Astro Boy, o Dr. Tenma, aparece em um dramático episódio, o penúltimo da série, dando a indicação de que era o mesmo personagem. Tezuka acabaria participando somente da elaboração do enredo básico, bem como faria o design do protagonista. Na época da exibição original, pequenas adaptações em mangá foram publicadas por diferentes autores nas revistas Terebi Magazine, Terebi Land e Chuuichi Jidai, mas apenas como suporte à série de TV. Com problemas na produção, a série acabou cancelada sem ter um final para a saga de Marte.


Co-produção da empresa de Tezuka, a Mushi Productions, com a Toei Animation, a série do Menino Biônico não alcançou grande sucesso em seu país de origem. Ainda assim, foi lançada também na Espanha, Itália e Chile, além do Brasil. Sem merchandising oficial por aqui, Marte apareceu em embalagens de uma pipoquinha doce da marca Panda, bastante popular, por anos depois da série ter sido exibida por aqui.


Mesmo com pouca participação criativa de Tezuka, a obra seguia linhas de roteiro bastante coerentes ao conjunto de obra do autor, com um profundo respeito pela vida e muita valorização da solidariedade, resiliência e altruísmo.

Jet Marte, o Menino Biônico.

::: FICHA TÉCNICA :::


O MENINO BIÔNICO

Título original: Jetter Mars ~ ジェッターマルス

Estreia: 03/02/1977 (TV Fuji)

Número de episódios: 27 Emissora no Brasil: TV Record

Classificação indicativa: Livre

EQUIPE DE PRODUÇÃO

Criação: Osamu Tezuka

Composição da série: Masao Maruyama Roteiro: Masaki Tsuji, Shunichi Yukimuro, Yoshitaki Suzuki e outros.

Character design: Akio Sugino Trilha Sonora: Nobuyoshi Koshibe

Direção: Masami Hata, Susumu Kurokawa e outros.

Direção geral: Rin Taro Animação: Toei Animation, Madhouse (colaboração)

Produtores: Kiyoshi Ohno (episódios 1-13), Yoshiro Sugawara (eps. 14-27)

Realização: Toei Animation/ Mushi Productions Emissora no Brasil: TV Record

Versão brasileira: Herbert Richers (confira os dubladores)


ELENCO ORIGINAL


Jet Marte (Mars): Mari Shimizu

Milly (Miri Kawashita): Yoshiko Matsuo

Professor Yama (Dr. Yamanoue): Goro Naya

Prof. Kawashita: Hisashi Katsuta Melki (Melchi): Fuyumi Shiraishi

Diretor-Geral: Jouji Yanami

Inspetor Nakamura: Takashi Tanaka (Banjou Ginga)



::: E X T R A :::


Vídeo do Canal Túnel do Tempo TV lançado em 2022, por ocasião dos 45 anos da série:



 

QUANTO VALE O TRABALHO NESTE SITE?


Você, que já leu várias matérias no Sushi POP, ou é leitor das antigas, já considerou a possibilidade de fazer uma doação de ao menos 5 reais para apoiar meu trabalho?


Se você quer apoiar o trabalho de divulgação cultural do autor (que vai além deste site), faça uma contribuição financeira a partir de R$ 5,00. A doação pela plataforma Apoio Coletivo pode ser única ou recorrente, de maneira pública ou anônima. Agradeço a todos os que já fizeram ao menos uma doação, não importa de qual valor.


- Se preferir, pode doar qualquer valor através do PIX: nagado@gmail.com 


::: LINKS RECOMENDADOS :::


(Lista de BLOGS sobre cultura pop)









留言


bottom of page