top of page

Shin Masked Rider

A mais recente adaptação de Hideaki Anno de um grande clássico do tokusatsu:

Takeshi Hongo, o Masked (Kamen) Rider

Takeshi Hongo é um homem angustiado, que sente ter perdido sua humanidade, sendo capaz de fazer coisas que o assustam. Contra sua vontade, pelas mãos do cientista Dr. Hiroshi Midorikawa, Hongo se torna um ser Aumentado, ou Aum. É um híbrido de humano com inseto dotado de grande força e um instinto se sobrevivência ampliado artificialmente, o que o leva a se tornar uma máquina de matar quando se vê em perigo. Ele é um dos poderosos seres criados pela engenharia genética da organização S.H.O.C.K.E.R., um acrônimo para Sustainable Happiness Organization with Computational Knowledge Embedded Remodeling. É um grupo que usa de informática e engenharia genética para promover uma "felicidade sustentável", um eufemismo para uma implacável reestruturação e controle da sociedade.

Hongo (Sosuke Ikematsu) e Ruriko (Minami Hamabe)

Fundada por um bilionário japonês preocupado com a felicidade terrena da humanidade a qualquer preço, o controle da SHOCKER é confiado a um robô com Inteligência Artificial. Agindo nas sombras, prepara um grande plano para dominar o planeta.


Tendo conseguido fugir da organização e disposto a destruí-la, Takeshi Hongo é perseguido pelos assassinos e seres Aum da SHOCKER, tendo a seu lado Ruriko Midorikawa, filha do cientista que o criou.


Ruriko também teve seu corpo modificado, sendo um protótipo de biocomputador. Ela é capaz de baixar e transferir arquivos digitais usando somente seus olhos, sendo também habilidosa no uso de armas de fogo. Ela aparenta ser fria e objetiva, mas é bastante ressentida pela forma como foi criada e tem sentimentos nobres que a impulsionam a lutar contra a SHOCKER.


No curso de sua guerra contra a organização, Hongo é confrontado por um ser de igual poder, Hayato Ichimonji, que se torna o Masked Rider Número 2. Em um nível de poder bem acima deles, está Ichiro Midorikawa, o ensandecido irmão mais velho de Ruriko. Acompanhando Hongo e Ruriko, e oferecendo apoio, dois agentes secretos são tanto aliados quanto inspiram desconfiança por seus métodos. Em um clima de constante terror e conspirações, Hongo, Ruriko e Ichimonji seguem rumo a um destino incerto.

Ruriko Midorikawa

Shin Masked Rider é a conclusão de uma trilogia informal no qual o roteirista e diretor Hideaki Anno, famoso pela saga Evangelion, deu suas visões pessoais sobre os maiores ícones do tokusatsu. Ele trabalhou antes em Shin Godzilla (2016) e Shin Ultraman (2022), sendo que este último permanece inexplicavelmente inédito no Brasil.


O termo "Shin" (シン) utilizado nesses filmes é escrito em alfabeto fonético katakaná, e não em ideogramas ou kanji, o que faz diferença em seu significado. Dessa forma, apenas pela sonoridade, o termo pode significar tanto "novo", quanto "verdadeiro" ou mesmo "divino". Se fosse em ideograma, cada um desses significados seria escrito de uma forma diferente.


O filme chegou ao Brasil pela Prime Video, da Amazon. Aqui, foi adotado o título internacional do filme, mesmo que a plataforma tenha várias séries da franquia Kamen Rider em seu acervo, como Kamen Rider BLACK, BLACK RX, Kuuga, Agito, BLACK SUN e outros. Um erro de marketing, no mínimo.


easter eggs para quem conhece a obra de Ishinomori, como o androide observador K, na verdade uma referência visual ao herói Robot Keiji K, de um antigo mangá e série tokusatsu de Shotaro Ishinomori (1938~1998), o mesmo autor dos Kamen Riders originais. São muitas referências, e conhecer elas apenas aumenta a diversão, não interferindo na compreensão da trama; que aliás é bastante corrida, apesar da narrativa ser bem cadenciada e próxima ao cinema japonês mais tradicional.

Hongo e Ichimonji: Masked Riders

Comparado com Shin Godzilla e Shin Ultraman, o Shin Masked Rider é menos politizado e não toca em questões internacionais como seus antecessores. A S.H.O.C.K.E.R. do filme também não é parte do governo japonês, como no mangá original de Shotaro Ishinomori. Ainda assim, o filme deixa claro o quão sanguinário pode ser um poder totalitário que diz almejar a felicidade global, usando de manipulação genética, eliminação de pessoas que se oponham a seus planos e com uma visão de mundo meramente cientificista e tecnocrática.


Mais do que pincelar suas visões políticas, Shin Masked Rider carrega algumas ideias filosóficas do autor. Na visão dele, não há distinção entre mente (consciência) e alma, podendo esta ser armazenada e manipulada, não existindo conexão alguma com algo transcendental ou divino. Um crítico japonês disse que Shin Kamen Rider é a "materialização da visão de mundo desumana de Hideaki Anno". Com Evangelion e agora os filmes "Shin", é possível debater longamente sobre as ideias de Anno, sem dúvida alguma um autor a se prestar atenção, até por ser ele um dos nomes mais influentes da indústria cultural japonesa.


As visões políticas e filosóficas de Hideaki Anno podem até gerar debates e diferentes interpretações, mas tudo isso está em segundo plano no conjunto do filme. Apaixonado por tokusatsu e um grande fã da série do Kamen Rider original, Hideaki Anno fez uma homenagem grandiosa e muito respeitosa a seu herói de infância, sem desconstruir seus conceitos básicos. O resultado foi um filme maduro, violento e dramático, sem a correria do cinema hollywoodiano. Respeitando a obra original, mas com uma visão contemporânea, o cineasta entregou um dos melhores filmes tokusatsu dos últimos tempos.


LEIA TAMBÉM:

::: FICHA TÉCNICA :::


SHIN MASKED RIDER

Título original: Shin Kamen Rider ~ シン・仮面ライダー

Título internacional: Shin Masked Rider Estreia no Japão: 18/03/2023 Duração: 121 minutos

Streaming para o Brasil: Prime Video

Classificação indicativa: 16 anos


EQUIPE DE PRODUÇÃO


Criação: Shotaro Ishinomori

Roteiro: Hideaki Anno Cooperação de roteiro: Kyuuri Yamada

Supervisão: Akira Onodera (Ishimori Productions)

Design de produção: Masahiro Maeda, Ikuto Yamashita, Yutaka Izubuchi

Fotografia: Osamu Ichikawa, Keizo Suzuki

Diretor de arte: Yuji Hayashida

Diretor de ação: Keiya Tabuchi

Supervisor de efeitos visuais: Atsunori Sato

Efeitos sonoros: Toru Noguchi

Trilha sonora: Taku Iwasaki, Shunsuke Kikuchi (temas originais)

Direção: Hideaki Anno Diretor assistente: Gonsei Nakayama

Vice-diretor: Ikki Todoroki

Diretor associado: Katsuro Onoe Produtores executivos: Shinichiro Shirakura, Kazutoshi Wadakura

Planejamento/Produção: Muneyuki Kii Produtores: Hidenobu Muramatsu, Nishishin, Takahiro Noda, Tomoyuki Ogata, Keisuke Furusawa, Hiroyuki Fujita, Atsushi Sugai, Tetsuro Koda, Masaya Ikebe, Masahiro Iida, Atsuro Ikeda, Yusuke Tanaka Comitê de produção de "Shin Kamen Rider": Toei, TV Asahi, ADK EM, Color, Bandai, Dentsu, Horipro, Akatsuki, MBS, Asahi Shimbun, Toho Performing Arts, GYAO Produção: Cinebazaar

Distribuição: Toei


ELENCO


Takeshi Hongo/ Masked Rider: Sosuke Ikematsu Ruriko Midorikawa: Minami Hamabe Hayato Ichimonji/ Masked Rider 2: Tasuku Emoto Dr. Hiroshi Midorikawa: Shinya Tsukamoto Hiromi/ Vespa Aum: Nanase Nishino Escorpião Aum: Masami Nagasawa Ichiro Midorikawa/ Masked Rider 0: Mirai Moriyama Taki: Takumi Saito Tachibana: Yutaka Takenouchi

 

- Você pode apoiar o meu trabalho de divulgação cultural doando qualquer valor a partir de R$ 5,00. A doação pela plataforma Apoio Coletivo pode ser única ou recorrente, de maneira pública ou anônima. Não tenho condições de oferecer recompensas aos apoiadores, apenas agradecer pelo apoio, fundamental para que eu continue produzindo com frequência. - Se preferir, pode doar através do PIX: nagado@gmail.com

- Uma outra forma de ajudar é divulgar as postagens em suas redes sociais. - Muito obrigado pela atenção e apoio. Que Deus abençoe seu lar!

 

::: LINKS RECOMENDADOS :::


::: BLOGOSFERA :::


Comments


bottom of page