top of page

Clássicos do Pop Japonês: "Sailor Fuku to Kikanjuu"

Sucesso nos anos 80, uma canção sentimental em um filme sobre o mundo do crime.

Hiroko Yakushimaru: Uma das grandes estrelas no Japão dos anos 80.

A década de 1980 foi bastante prolífica na indústria musical em vários países, incluindo no Japão. Houve uma explosão de bandas e cantores interpretando música pop, que ainda era chamada lá de "Kayokyoku" (ou "canção popular"), e a definição "J-Pop" seria adotada somente nos anos 1990.


No final de 1981, o tema musical de um filme sobre mafiosos se tornou um dos grandes sucessos da década, sendo muito lembrada até hoje. É a canção "Sailor Fuku to Kikanjuu" (literalmente, "Roupa de marinheiro e Metralhadora"). tema do filme homônimo do diretor Shinji Somai, baseado em romance de Jirô Akagawa.


Lançado em 1978, Sailor Fuku to Kikanjuu trazia uma história inusitada sobre a temida yakuzá, a máfia japonesa. Em seu enredo, é contada a história de Izumi Hoshi, uma graciosa e inocente estudante colegial que é filha de um chefe mafioso. Quando seu pai morre, ela se vê na situação de herdeira de um clã mafioso, sendo aclamada como líder e entrando na mira de outros criminosos. Isso atrai inúmeros problemas para ela, que acaba sendo jogada em uma espiral de violência e destruição.


O título do romance (e também do filme e da canção) evoca uma das passagens mais famosas, com Izumi atirando com uma sub-metralhadora estando vestida com o tradicional uniforme escolar feminino japonês, que é inspirado em uma roupa de marinheiro, daí o nome "sailor fuku".

Hiroko Yakushimaru como Izumi Hoshi.

Em 19 de dezembro de 1981, estreou a primeira adaptação do livro para o cinema, tendo a jovem Hiroko Yakushimaru à frente do elenco. Com produção do estúdio KADOKAWA, o filme se tornou um grande sucesso. A combinação de drama, violência e humor do enredo conquistou o público, além da beleza da atriz, que havia estreado na carreira há três anos e se tornaria um dos rostos mais conhecidos daquele período.


Poderia ser mais uma história sobre vingança e honra entre mafiosos da yakuzá, um gênero que foi muito popular no Japão dos anos 60 e 70, principalmente. No entanto, a personagem Izumi trouxe um toque de doçura e inocência em meio ao submundo violento, capturando o grande público e não apenas os fãs de um nicho cinematográfico.


Lançada em 21 de novembro de 1981 como parte da trilha sonora, a canção explodiu em popularidade após a estreia do filme e ficaria nas paradas de sucesso durante todo o ano seguinte, chegando ao topo da lista da Oricon (principal aferidora de vendas de entretenimento no Japão) e vendendo cerca de 1.200.000 cópias do single.


"Sailor Fuku..." é uma canção de amor sobre despedida e saudade, cantada por uma artista ainda inexperiente. Ela própria não queria cantar, e teve que ser convencida pelos produtores. Meio tímida, cantando sem vibratto ou técnicas refinadas de vocalização, mas bem afinada e com uma interpretação segura, a garota conseguiu um enorme sucesso em sua estreia como cantora. Assim, ela iniciou uma carreira paralela à de atriz e modelo, com numerosos sucessos, como "Main Theme", "Woman" e várias outras canções.


O single original do cantor e compositor Takao Kisugi.

A composição foi assinada por Takao Kisugi, já um grande astro da música japonesa, com letra de sua irmã, a escritora Etsuko Kisugi. Originalmente, era Takao Kisugi quem iria cantar a música, cujo título original era "Yume no Tochuu" ("No Meio de Um Sonho"), mas os produtores acharam que haveria mais impacto se a canção fosse interpretada pela atriz principal do filme, uma jogada de marketing que já era comum no Japão daquela época. Isso criou um grande mal-estar com a gravadora Kitty Records, com a letrista Etsuko Kisugi quase deixando a empresa em protesto.


Com tudo resolvido, ficou acordado que Takao Kisugi lançaria sua canção independente da versão para o filme. "Yume no Tochuu" foi lançada em 10 de novembro de 1981, como single e também no álbum de mesmo nome. Dias antes, portanto, da versão de Hiroko Yakushimaru, mas trazendo como subtítulo "Sailor Fuku to Kikanjuu", para que o público também associasse ao filme. Curiosamente, em nenhuma das versões a letra faz menção a traje de marinheiro e nem a armas de fogo.


A versão masculina de Kisugi não teve o mesmo impacto, mas chegou ao 4º lugar na parada da Oricon, sendo uma das principais músicas do astro ao longo de uma extensa carreira. A canção e o filme seguiriam juntos ao longo do tempo, sendo praticamente indissociáveis.


Em 1982, a história foi adaptada em uma série de TV estrelada por Tomoyo Harada, com 11 episódios de meia hora de duração. Essa série utilizou como tema a mesma canção do filme, em sua versão original por Hiroko Yakushimaru. A mesma versão, já uma canção icônica de seu tempo, tocou no episódio 19 do animê Maison Ikkoku (1986).

Masami Nagasawa, na série de 2006.

Em 2006, uma nova série de TV, com 7 episódios de uma hora de duração, foi lançada com grande repercussão. Uma nova versão da canção-tema foi gravada pela atriz principal da série, Masami Nagasawa, de Shin Ultraman (2022). Essa foi a única vez em que Masami Nagasawa trabalhou como cantora, tendo gravado uma versão quase como uma obrigação. Ela não almejava carreira musical, e não queria desviar seu foco do trabalho como atriz. Ainda assim, a canção chegou à quarta posição na Oricon.


Finalmente, um outro filme para cinema foi lançado em 2016, com o título Sailor Fuku to Kikanjuu: Graduation, uma espécie de sequência da história original. Uma nova regravação de sucesso foi feita pela atriz do filme, que desta vez foi a idol Kanna Hashimoto, então no grupo Rev.from DVL. A canção atingiu a 11º posição na Oricon.

Kanna Hashimoto, em 2016.

Ao longo dos anos, o maior sucesso de Hiroko Yakushimaru ganharia dezenas de versões e regravações, com nomes como Keiko Satou, Youko Hatanaka, Acid Black Cherry, Mariko Takahashi, Juju e vários outros. Tornou-se uma daquelas canções que praticamente todo adulto conhece no Japão.


Lançada há décadas e ainda um sucesso duradouro, "Sailor Fuku to Kikanjuu" é uma canção representativa de um gênero de filme e de um período musical marcado por belas melodias.


Hiroko Yakushimaru, em 1981.

Sobre Hiroko Yakushimaru


Nascida em 9 de junho de 1964 em Tóquio, a atriz e cantora Hiroko Yakushimaru se tornou um dos rostos mais conhecidos de seu tempo. Pequena e delicada, com apenas 1,54m de altura, estreou como atriz em 1978 e como cantora em 1981, se consagrando em ambas as atividades. Também estrelou várias campanhas publicitárias como modelo e ainda se mantém relevante em seu país.


Em 1983, ela estrelou o filme de ação, terror e fantasia A Lenda dos Oito Samurais ("Satomi Hakkenden"), lançado no Brasil em VHS e DVD, no qual ela dividiu a tela com astros de ação como Hiroyuki Sanada, Sonny Chiba, Kenji Ohba e Masaki Kyomoto.


Entre 1991 e 98, foi casada com o cantor e compositor Koji Tamaki, da icônica banda Anzen Chitai. Durante esse período, deu um tempo com a carreira musical, seguindo mais como atriz. Fez muitos shows e celebrou 40 anos de atividades musicais em grande estilo, com um show grandioso repleto de sucessos, puxado pela icônica canção que a lançou ao estrelato.

Hiroko na maturidade.

::: SELEÇÃO DE VÍDEOS :::


[1] "Sailor Fuku to Kikanjuu ~ Sailor Suit and Machine Gun" ~ セーラー服と機関銃

Letra: Etsuko Kisugi / Melodia: Takao Kisugi

Intérprete: Hiroko Yakushimaru

  • Clipe com cenas do filme homônimo, de 1981.


[2] "Sailor Fuku to Kikanjuu" ~ versão 2006

Intérprete: Masami Nagasawa

  • Somente áudio. A imagem é a capa do single, a única gravação feita pela atriz.


[3] "Sailor Fuku to Kikanjuu" ~ versão 2016

Intérprete: Kanna Hashimoto

  • Vídeo oficial, com cenas do filme de 2016 e bastidores.


[4] "Yume no Tochuu" ~ 夢の途中

Letra: Etsuko Kisugi / Melodia: Takao Kisugi / Arranjo: Katz Hoshi

Intérprete: Takao Kisugi

  • A versão masculina, lançada quase simultaneamente, em 1981.


[5] "Sailor Fuku to Kikanjuu" ~ Live, 2021

Intérprete: Hiroko Yakushimaru

  • Aqui, Hiroko festejando 40 anos de carreira musical, em 2021.


MAIS CLÁSSICOS DO POP JAPONÊS:

- Confira outras grandes canções e suas histórias:


 

QUANTO VALE O TRABALHO NESTE SITE?


- Se você quer apoiar o trabalho de divulgação cultural do autor, faça uma contribuição financeira a partir de R$ 5,00. A doação pela plataforma Apoio Coletivo pode ser única ou recorrente, de maneira pública ou anônima.


- Se preferir, pode doar qualquer valor através do PIX: nagado@gmail.com 



::: LINKS RECOMENDADOS :::


BLOGOSFERA (lista de blogs sobre cultura pop)




SE LIGA NERD (O portal da Liga Nerdola)

Comments


bottom of page